sábado, 25 de outubro de 2014

Great news! | Oh-Snap Makeup Bag

É como uma alegria enorme que  vos anuncio o recém-nascido projecto do blog: Oh-Snap Makeup Bag.
O conceito de bags surpresa mensais não é recente, mas neste projecto queríamos colmatar as falhas da maioria dos serviços que já existem no mercado. Os nossos principais objectivos seriam trabalhar apenas com produtos full size (ao contrários das bags comuns que utilizam produtos em tamanho amostra), estabelecer a não necessidade de compra mensal e personalizar ao máximo o serviço (através do nosso questionário), sem perder o factor surpresa. De momento, estamos a focar-nos bastante em marcas que não existem em lojas físicas em Portugal, apesar das nossas bags também incluírem produtos de marcas bastante conhecidas nacionalmente.
Criámos 2 formatos de bags, mas esperamos criar muitos mais brevemente (estamos especialmente entusiasmados para criar bags temáticas!). Por enquanto, estão disponíveis os formatos small e extra.
Apesar do projecto ter cerca de uma semana já temos um número considerável de encomendas, o que nos deixa muito feliz por ter, em tão curto prazo, tantas pessoas a acreditar e confiar no nosso serviço!
Em breve, colocarei fotos de algumas bags no blog, para poderem acompanhar todo o processo.
Para quem quiser saber mais sobre o projecto (ou estabelecer parceria), aqui fica a página de Facebook: 


Love you all 
Sara

domingo, 19 de outubro de 2014

New in | Plum Red para mãos e pés

 
 
É imperativo não confundir com o burgundy, a cor desta estação é o plum red, um vermelho ameixoado, com subtons rosa. A tendência surgiu essencialmente nas novas colecções de outono/inverno das marcas de vernizes mais conceituadas. Não é um tom a que esteja habituada, mas rapidamente percebi que precisava de o introduzir na minha paleta para a estação mais fria.
O verniz escolhido foi o 243 Plum Red da Kiko (mais um para a minha gigantesca colecção de vernizes da marca). Gosto da textura destes vernizes, duram cerca de uma semana sem lascar nas minhas unhas e dão um acabamento brilhante bastante clássico. Há quem diga que é o dupe perfeito para o 981 Orchid da Dior. Apesar de ser um tom um pouco vampy, é versátil ao ponto de ser usado em qualquer estação do ano. Perdoem-me a messy application nos swatches, a minha técnica não é a melhor.
Durante a minha longa jornada em procura das cut-out boots perfeitas, encontrei estas no tal tom ameixoado. São da Lefties, tiveram o amigável preço de 19,99€ e têm sido as minhas melhores companheiras nos últimos dias. Apesar de terem algum salto são super confortáveis. O seu design conjugado com o acabamento envernizado conferem-lhe um ar bastante clássico, sendo um elemento essencial ao dress up de qualquer outfit. Usei-as no Moda Lisboa, combinadas com um baton dark plum e uma saia em tons cobre.

Já se renderam ao plum red? O que acharam das novas aquisições?

Love you all 
Sara

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Moda Lisboa | Please turn off your cell phone before the show starts



Este ano, o Moda Lisboa desiludiu-me. Bastante. Pensava eu que o pior desta edição Legacy se resumia à falta do meu beloved Luís Buchinho no alinhamento dos desfiles. Pior do que isso: houve também uma grande falta de noção. Falta de noção das guidelines do evento, da sua seriedade, do seu papel enquanto representante principal (e - quase - único) da Moda portuguesa.
Quantas pessoas, de entre a vasta lista de convidados, se preparou para o evento? Não, não estou a falar na escolha do outfit... Estou mesmo a referir-me a preparação psicológica, a um momento de silêncio e shut down da nossa correria citadina para pensar no que realmente lá iríamos fazer. Eu fi-lo, aliás faço-o sempre. Para mim, a Moda ultrapassa a sua significação clássica: é muito mais do que a tendência de consumo do momento, é uma forma de expressão, de arte. A Moda não surgiu apenas da necessidade de nos vestirmos, surgiu também da necessidade de comunicarmos. Antes de existir um coordenado, houve um croqui, uma pintura. Quando esta passa a três dimensões, em que se distingue de uma escultura? No momento do desfile, peças de arte palmilham o espaço diante nós e fundem-se com ritmos musicais marcados, culminando numa apoteose de performance quase teatral.
Assistir a 3 dias de desfiles de criadores nacionais não é uma futilidade, é presenciar um espectáculo que estimula o nosso sentido estético. Mas, depois do que vi na última edição deste Moda Lisboa, percebo de onde vem esse estigma. Num país pequeno e corrompido, com uma capacidade micelar de formar lobbies, não me choca (mas desagrada-me profundamente) que se encorajem determinados grupos sociais a participar neste tipo de eventos, quando os seus membros não compreendem o conceito original.
Ora, já o nosso estimadíssimo Yves Saint Laurent dizia "We must never confuse elegance with snobbery.", porém é exactamente esse o paradigma a que assistimos no Moda Lisboa: a confusão entre o que é ser elegante e ser snob. Passo a explicar o perfil do snob-MLx: é considerado uma personalidade pública, senta-se na primeira fila ao lado do papelinho que indica press, passa o desfile inteiro a mexericar no telemóvel, tirar selfies e cochichar histericamente com a pessoa igualmente pseudo-famosa ao seu lado. E sim, isto choca-me. Choca-me, essencialmente, porque o meu primeiro sentimento, ao sentar-me nas bancadas do Pátio da Galé é um sentimento de auto-realização, de sonho atingido, de felicidade inexplicável. Ou melhor, explicável pelo o meu incomensurável amor ao mundo da Moda e a tudo aquilo que esta atinge na sua complexidade artística e estética. Choca-me porque sei que existem mais pessoas, perdidas por tais bancadas, que partilham este sentimento. E todo o comportamento do snob-MLx é uma gigantesca falta de respeito: para com o estilista, as pessoas como eu, o conceito de moda.
Este ano, pela primeira vez em 4 edições, não me deixaram sentar na segunda fila. "Pedimos desculpa, mas está reservada.". Pedimos desculpa, mas está reservada aos snobs-MLx. Para terem um melhor ângulo de selfie.

Este ano não há registo fotográfico das minhas colecções favoritas.
Estou de luto pela pequenez de espírito que teima em reinar neste país.

Love you all 
Sara

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Blogger Love | Troca de Batons

Quando surgiu a oportunidade de participar no desafio da Catarina do blog Treze Mundos, soube que era algo que não podia recusar! Faltam mais iniciativas destas pela blogosfera, algo que nos una em torno de algo que todas adoramos. 
Podem ver o baton que enviei à Catarina, aqui.

Introduzindo a minha opinião sobre o baton que recebi, tenho de vos dizer que a Catarina deve ter qualquer tipo de skills de adivinhação, porque é exactamente aquilo que eu procurava há imenso tempo: o meu nude perfeito. Recebi o 820 Pink Cognito da Revlon, um rosa acastanhado com subtons coral. Normalmente, vou mais para batons com acabamento matte ou aveludado, mas fiquei muito surpreendida com a textura deste e a hidratação que confere, sem ter qualquer tipo de glitter ou brilho nacarado (que é algo bastante comum em batons destes tons e que me incomoda um pouco).
Plus, o meu tom de pele é bastante claro e raramente encontro batons claros que me confiram um tom saudável, mas este da Revlon cumpre na perfeição o seu trabalho! Quanto à embalagem, gosto bastante do seu aspecto clean and classic.
A Catarina teve o cuidado de o embrulhar numa bolsinha rosa velho (super prática para pessoas que andam sempre com batons atrás, como eu!), da loja CarmoThings. Fiquei muito feliz com a troca e foi uma surpresa que alegrou o meu dia (passado na cama com uma constipação tremenda!!).

Love you all 
Sara

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Review | Garnier Express 2 in 1 Eye Makeup Remover

Tal como prometido no post anterior, trago-vos a review completa de um dos melhores produtos que comprei nos últimos tempos (e aqui façamos uma pequena pausa em que vos garanto a pés juntos que este post não é patrocinado pela Garnier). Tenho de admitir que tive uma má experiência com desmaquilhantes para olhos de outras marcas, o que me fez afastar a ideia de voltar a usar algo do género. No entanto, a minha recente obsessão por pestanas com várias camadas de rímel tornou esta compra quase inevitável.
Não tenho grande paciência para remover metodicamente a maquilhagem, até porque o faço mal chego a casa, depois de um dia cansativo e com a mente naquilo que ainda tenho para estudar nessa tarde/noite. Para a face uso toalhitas desmaquilhantes mas nas zonas próximas do olho há que ter um cuidado redobrado (por serem muito sensíveis e facilmente "enrugáveis").
Aquilo que procurava era, precisamente, algo rápido e eficaz a remover maquilhagem de olhos mais difícil, sem agredir as pestanas e pele da zona. Consegui ainda o bónus de ser adequada a portadores de lentes de contacto!
Quando se trata de produtos de limpeza da face, tenho sempre em atenção os ingredientes e tento dar primazia a linhas mais naturais, como é o caso da Garnier Skin Naturals. O segredo deste desmaquilhante consiste em dois pontos:
Arginina: protege as pestanas, fortalece e densifica-as.
Fórmula bifásica (solução oleosa + solução aquosa): permite a remoção completa da maquilhagem (mesmo waterproof), dando um aspecto hidratado mas não oleoso (curiosamente!!!).
 Como podem observar, as duas fases são imiscíveis (it's chemistry all over again!), daí que se tenha de agitar muito bem
o produto antes de usar.
Basta colocar um pouco num disco de algodão e pousar sobre os olhos durante alguns segundos, para a maquilhagem ir dissolvendo; de seguida, passa-se o algodão do interior para o exterior, sem esfregar.
A todas estas características positivas, junto o facto de [ser lilás e] custar  5€ e trazer 125ml que, me vão durar uma eternidade, apesar de o usar diariamente. É um produto que vai para a lista dos meus holy grail e que prometo comprar até que outro melhor nos separe. Espero que esta review vos seja útil!

Já conheciam? Quais os vossos desmaquilhantes de eleição?

Love you all 
Sara